Síndrome vertiginoso aos 30's


Faz uma semana, acordava de madrugada com uma tontura incrível por me ter virado na cama. Acordei e levantei-me à hora normal, e mais uma tontura. Desta vez seguida de náuseas e mau estar geral. Eu já conhecia esta sensação e imaginei logo o que se tratava por já ter sentido o mesmo há uns anos atrás no verão. 
Pelos vistos, os cristais do meu ouvido interno são um bocadinho sensíveis a choques térmicos e não gostaram nada de mergulhar na água gelada no dia anterior...

Passei o fim de semana a controlar os meus movimentos para não sentir tonturas mas principalmente, náuseas. E segunda feira lá veio o diagnóstico esperado. Nada de grave, controlável mas muito chato. Esta condição torna os movimentos um pouco mais limitados (mas nada que não se aguente) enquanto os cristais não voltam ao sítio. Ainda sinto tonturas sempre que me esqueço e faço os movimentos normais do dia a dia. Basta fixar um ponto para que a vertigem desapareça.

Síndrome vertiginoso. É algo com que se vive bem e passa ao fim de alguns dias ou semanas. Não tinha noção da quantidade de pessoas que também têm este problema e que existem famílias com maior tendência para tal, o meu pai também tem.
Existem pelo menos duas soluções para a recuperação. Fazer uma manobra específica para que os cristais voltem ao sítio com a ajuda de um profissional/fisioterapeuta ou a toma de medicamentos que atenuam a sensação de vertigem até o ouvido interno voltar à normalidade por si mesmo. Este último demora mais tempo e para já foi a minha solução.

Beijo

Comentários

Mensagens populares