Desabafo do dia | Há dias cinzentos sim, até com crianças

Há dias cinzentos sim. Dias que se prolongam como se tivessem mais de 24 horas. E o incrível é que são sempre esses os dias que queremos que passem rápido. 


Quantas vezes damos por nós a pensar "queria tanto que o dia fosse maior, para conseguir fazer tudo aquilo que tenho para fazer"? 
Aqueles dias em que queremos pegar nos miúdos e fazer mil e uma actividades. Aproveitar o dia para todo o mimo que conseguiremos dar. E receber. 
Ainda ter tempo para o trabalho, para tratar da casa, das refeições, e que sobre tempo para as coisas boas. 
Mas nunca são. Não quando os queremos.

E depois vêm os dias cinzentos, compridos, intermináveis. Aqueles dias que parecem semanas. Aqueles dias em que por mais que se respire fundo, as coisas não fluem naturalmente.

E isso reflete-se nas crianças. Eles sentem (inconscientemente) que algo não está bem, ficam inseguros e inquietos. O que torna tudo mais difícil. Vêm as birras, as teimosias, as tentativas de ficar acordado até mais tarde. O "eu quero" só porque sim. O "não quero" só porque não. 
Já passei dias em que lidava mal com estas atitudes (às vezes ainda acontece) mas agora descobri que não vale a pena enervar-me mais porque só vai piorar a situação. Percebi que muitas vezes sou eu que lhes transmito o meu nervosismo, o meu cansaço, sem querer. E não quero. 

Mas no fim há sempre um sorriso brincalhão. Impossível de resistir. 
E tudo passa. E tudo melhora. E finalmente conseguimos respirar fundo e por tudo a fluir.

Beijo

Comentários

Mensagens populares