Retrospectiva a 2018

Hoje é o último domingo do ano e  uma boa altura para fazer uma retrospectiva de 2018. 

Ao contrário de 2017, este não foi um ano de marcos importantes aqui em casa, à excepção das nossas pequenas conquistas pessoais que por si só, podem não parecer excepcionais mas que fazem parte do nosso crescimento. 
As minhas pequenas conquistas passaram por ter mais trabalho em maquilhagem, ter iniciado este blog e torná-lo público. O Vasco fez 1 ano, começou a interagir muito mais com o irmão, a correr e saltar, a fazer-se entender quase perfeitamente na sua fala. O Vicente começou a fazer natação, fez 5 anos e entrou numa escola nova, maior e com o desafio de conhecer novos amigos e professoras. 
Parecem pequenas coisas sem importância, mas é com cada uma delas que se vai formando a nossa vida. São elas que fazem o nosso ano único, especial e diferente de todos os outros. 


Sem dúvida que o melhor do meu ano, e a bem dizer, dos últimos quase 6 anos, são estes dois miúdos que me dão tanto e me fazem ser tanto que já não me lembro como era antes! 


Mas claro que me lembro! Era bom. Sem tantas responsabilidades. Sem alguém a chorar 356 vezes a meio da noite. Sem alguém a chamar o meu nome 4367 vezes por dia. Sem despesas de creche e roupas de criança. Sem brinquedos espalhados pelo chão constantemente. Sem birras. Sem narizes ranhosos. Sem fraldas, toalhidas, uma muda de roupa de bebé e um brinquedo em cada uma das minhas malas.

Mas... mas também não recebia um "bom dia" com os sorrisos mais marotos e fofinhos do mundo. Não tinha os abraços mais sentidos. Não tinha os beijinhos mais carinhosos. Não tinha o "gosto muito de ti" com a voz mais doce. Não tinha os dedinhos mais carnudos a fazer-me festinhas. Não tinha aquelas pestanas gigantes de fazer inveja. 

Não tinha tanto como tenho hoje. No penúltimo dia deste ano.

Que 2019 seja como este. Com saúde! Porque o resto, arranja-se forma de fazer!

Beijo

Comentários

Mensagens populares